LauraJohn

Samba Trançado

O grupo musical Samba Trançado foi fundado pelo cantor, compositor e jornalista Mombaça, artista dedicado e comprometido com uma estética afro-carioca. Criado no ensejo das comemorações do Ano Internacional dos Afrodescendentes, instituído pela ONU (Organização das Nações Unidas) em 2011, o Samba trançado possui duas configurações: Palco e Bloco de carnaval. Fortemente marcado pela rica obliquidade percussiva, o Samba Trançado apresenta-se como um projeto multidisciplinar, capaz de divergir e agregar valores em vários aspectos e linguagens, tendo o Jongo como referência rítmica predominante.

O Som e a Dança

Com o repertório predominantemente autoral, o bloco , que se identifica como de Jongo Contemporâneo, busca trazer para o contexto atual a produção de textos que revelem a situação dos afro-brasileiros na atualidade: cabeça erguida, tanto do ponto de vista literário quanto postural / físico. Nesse sentido a dança assume um papel fundamental.

Através de coreografias bem elaboradas, o Samba Trançado busca demonstrar a pujança, força, alegria e orgulho da nova geração de afro brasileiros. O jongo, também conhecido como caxambu e corimá,1 é uma dança brasileira de origem africana dançada ao som de tambores como o caxambu. É essencialmente rural. Faz parte da cultura afro-brasileira. Influiu poderosamente na formação do samba carioca, em especial, e da cultura popular brasileira como um todo. Muitos pesquisadores afirmam que o jongo é o "avô" do samba .